quinta-feira, setembro 03, 2015

A volta do Caçador

Oi Pessoal, mais de um ano fora daqui e muita coisa aconteceu. Tenho muito o que colocar em dia, pois muita coisa aconteceu e vem acontecendo, mas hoje senti vontade falar do meu Caçador. Como sempre, nossos contatos são esporádicos. Às vezes ele me procura, nos vemos e vamos ao cinema, jogamos conversa, mantemos contato constante e depois passamos semanas e até meses sem nos falar. De umas três semanas pra cá nos falamos quase todos os dias pelo whatsapp, viajei para os Estados Unidos e ele falou comigo todos os dias.  Antes de continuar, é importante pra quem quer acompanhar a história relembrar a última vez que saímos juntos e a coisa esquentou.

Hoje fui com ele olhar as obras do meu apartamento, como ele ta se formando em engenharia se ofereceu para ir. Ficamos esperando o engenheiro e arquiteto da obra chegar e começamos a conversar sobre namoro. Ele perguntou se eu estava namorando e eu disse que estava em um triângulo amoroso, que gostava muito da pessoa, mas não estava parado, continuava aproveitando as oportunidades que apareciam. Ele me disse que seu namoro com a modelo estava estranho, que ultimamente tem achado as mulheres muito frias, com um sexo bem morno. "É que você não sabe o que é um boquete de verdade", eu disse com um leve sorriso de boca e olhando fixamente pra ele. Meu Caçador riu, baixou a vista e perguntou se eu sabia fazer e deu um risinho. "Depende dos agrados", respondi com uma risada. Ele riu também.

O engenheiro e o arquiteto chegaram e olhamos as obras. Algumas vezes olhei pro Meu Caçador naquela obra e o desejei. Ele usava o capacete de proteção, uma blusa polo azulada bem justa nos braços e uma calça jeans um pouco justa, que marcava bem sua bunda. Cruzamos os olhares algumas vezes e sorríamos um pro outro. Fui deixá-lo em casa, ao chegar no portão ele olhou pra mim e perguntou se eu queria subir. Maldosamente respondi perguntando se ele estava sozinho em casa e ele riu e disse que sim. Subimos.

Meu Caçador desandou a conversar sobre futilidades e aquilo começou a me incomodar porque era muito rodeio. Também não queria tomar nenhuma iniciativa mais brusca, pois sabendo como ele é machista poderia me repelir logo. Sentei no sofá, abri as pernas e disse "Estou esperando os agrados". Meu Caçador me olhou sério, confesso que fiquei com um pouco de medo, pois achei que ele poderia me por pra correr dali, mas ele veio até mim e segurou meus cabelos com força e disse "tu quer chupar, né? Bora lá pro quarto".

Eu suava frio, achei que nunca ficaria com ele, depois da nossa história quase dez anos atrás. Fui atrás dele até o quarto, ele tirou o sapato, desabotoou a calça jeans e eu mandei ele parar, que eu queria despí-lo. Tirei a camisa, lambi seu peito e fui descendo coma língua até a calça, que abaixei e vi seu volume duro na cueca. Tirei seu pau pra fora e abocanhei de vez, de joelhos. Meu Caçador gemeu e com uma mão segurou minha cabeça acompanhando o vai e vem. Minhas mãos seguravam sua bunda, incrivelmente dura e com a pele macia. Meus dedos passaram a percorrer seu abdômen e seu peitoral, meu Caçador passou a segurar minha cabeça com as duas mãos e guiar o vai e vem como se fudesse minha boca. Quando tirei a boca por inteiro do seu pau e o olhei ele riu e sentou na cama, voltei a chupá-lo, ficando de quatro. Ele passou a mão na minha bunda e enfiou seus dedos pela minha cueca, em um movimento rápido eu abri a calça e ele enfiou um dedo grosso e áspero em meu cu, sem forçar e sem nenhum pudor disse que eu era apertadinho. Olhei pra ele e ri "qualquer dia venho cavalgar nesse garanhão", respondi maliciosamente. Ele mandou eu calar a boca e guiou minha boca pro sue pau.

Passei uns quinze minutos me deliciando com seu mastro, até ele segurar forte minha cabeça contra sua pélvis e explodir em gozo. Falou "que delícia" umas três vezes. Fui ao banheiro e lavei a boca, na volta eu disse que precisava ir trabalhar. "Tá certo, irmão", ele respondeu "realmente eu não sabia o que era um boquete de verdade". Ri e o abracei "quando tiver de bobeira me liga". "Com certeza", ele respondeu.

5 comentários:

Latinha disse...

Oi Dramma!

Poxa que legal ter notícias tuas! E que notícias diga-se de passagem, Cara que bacana que finalmente desenrolou essa coisa com o Caçador hein, deixo aqui meus melhores votos que isso ainda renda muitos frutos interessantes! :)

E assim, fica o pedido de que você não leve outro ano para postar! ehehe

abração!

| Diego disse...

Meeeeu Reii do Dramaaaaa...

Que delicia, adorei vc ter dado esse start depois desses anos todos de flerte não assumido, adoro esses amigos irmãos que nos tentam e acabam cedendo, melhor que um amigo, é um Pau amigo! Hahaha

Homem, Homossexual e Pai disse...

uma pena não continuar escrevendo , gostaria de ler mais sobre o que tem acontecido nestes caminhos com vc! abs

bruno disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Henrique disse...

Olá!

Represento o site Disponivel.com, o maior site de relacionamentos voltado para o publico gay do Brasil. Entro em contato para convidá-lo a fazer parte do nosso time de afiliados!

Por que não utilizar os espaços que possui em seu site/blog para gerar uma renda extra e assim aumentar também a sua visibilidade na rede?

Ao se cadastrar você irá receber 30% do valor da compra feita pelo usuário, e isso ocorre todas as vezes em que ele renovar a assinatura. Todas as assinaturas são comissionáveis.


Portanto não perca tempo, acesse o link abaixo, cadastre-se e venha se juntar a nossa equipe!

http://disponivel.uol.com.br/afiliados/