segunda-feira, janeiro 27, 2014

Kadu & Leandro

Acho que me acostumei mal em ficar vivendo e não vir mais aqui dividir com vocês minha vida. Sinto muito! Mas sinto mesmo, pois mesmo com alguns puxões de orelha, vocês eram meu desabafo e me faziam ponderar sobre várias decisões na minha vida. Eu, por diversas vezes me perguntava "estou sentindo certo?", "será que meu julgamento não está nublado?", ou coisas do tipo.

Viver no turbilhão que vivo não é fácil. É não, ó. Eu até queria uma vida mais fácil, mas era preciso ter tido coragem uma década atrás pra me assumir. Hoje, tenho certeza, estaria tudo mais fácil. Mas não me sentia maduro para isso como me sinto hoje. Mas ainda não escancarei a porta do armário. Notem o "ainda".

Nesse meio tempo de indefinição do Rafa, conheci o Kadu, um marombeiro da minha idade, meio rato de praia e que me cantou pra conseguir uma carona. Eu, todo carente, cai de boca e ele, claro, amou. Era mais o quesito pegação mesmo, combinávamos de sair pra trepar e só. Sem beijos, mas com carinho. Kadu gostava de me abraçar e de perguntar como eu estava. Saímos durante uns três meses, quase toda semana, ele não tinha muito dinheiro e eu sempre pagava a conta do motel. Mas também façamos justiça, nunca me pediu dinheiro, exceto pela vez que me disse que estava sem dinheiro e queria comprar uma roupa nova pro Natal e dei de presente R$100,00 com gosto, não me senti comprando ninguém.

Mas por mais que fosse legal ficar com Kadu, não rolava paixão e nem afeto. Era sexo. Com o Rafa continuava naquilo, os abraços e cheiro no pescoço, os beijos estalados na cabeço e o cafuné em meus cabelos lisos. Não conseguia acreditar que minha vida estava resumida aquilo.

No final de novembro, Kadu me diz que vai voltar pro Rio de Janeiro, morava aqui com a tia e queria voltar pra tentar arrumar emprego, que aqui tava ruim. Fiquei triste e comentei que agora não ia ter mais ninguém pra me manter "em dia", Kadu riu e pediu que eu confiasse nele. Na nossa despedida, antes de sua viagem, depois de gozarmos um em cima do outro ele me disse "tem um amigo meu, ele é discreto, tem namorada e tal, mas eu falei que teu boquete é sensacional e ele ficou interessado. Como o cara é bonitão eu não marquei antes com receio de você me abandonar, mas agora que vou embora, te passo ele. Quer?". Eu ri e disse que sim, ele me mostrou a foto de Leandro e que, sem exagero, parecia o Capitão América (essa foto da bunda é ele).

No dia que Kadu foi embora recebo um whatsapp do Leandro, trocamos algumas palavras e marcamos de nos encontrar. Fui ao seu encontro e realmente Leandro era aquele homem tudo de bom que tinha visto na foto. Assim como o Kadu ele não gostava de beijos, nem deixava que eu chupasse sua orelha, mas deixava que chupasse seus mamilos e alisasse sua bunda. Leandro mandou que eu o chupasse e me dediquei naqueles 20cm de pica. Ele avisou que ia gozar e perguntou se podia gozar na minha cara, disse que sim. Quando terminou ele me disse que Kadu não tinha exagerado, que ele já tinha participado de muito bacanal, mas nunca tinha sido chupado desse jeito. Tenho saído com o Leandro desde então e tenho gostado. Quanto ao Rafa? Bem, prometo em breve um tópico só dele. :)

8 comentários:

FOXX disse...

Kkkkkkkk
Onde vc encontra esses caras?
Kkkkkkk

Alan disse...

Onde vc encontra esses caras? (2)
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Saudades de ler algo seu e você já volta com tudo! Literalmente! Hahahaha Bom 2014 e espero logo pelo post do Rafa. Abraço! ps: que bunda!

Alan disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Latinha disse...

Rapaz,

Bom ter notícias tuas!
Abração

Fred disse...

Não chupa minha orelha - pra mim - é nova! Hehehehe! Welcome back, Rei!!! Não vou poder comentar mais agora porque entrou uma bunda no meu olho... hehehe! Hugz!

anonimo.com disse...

Eu sempre achei legal essa coisa de não rolar beijos e frescuras. hahahahaha
claro que é bom, mas foda por foda, é foda sem frescura. hahahaha Agora não existe nada melhor homem que tem relacionamento com mulher.

Sobre o Rafa... dar uma de distante sempre ajuda.

Índigo disse...

Quanto tempo moço!! Sempre passava aqui pra ver se tinha post novo que boa surpresa encontro hoje por aqui!

Esperando pelo próximo post já! :P

| Diego Dellano disse...

É aquele lance enquanto o certo não vem, me divirto com os errados, hahahaha

;)